30 de setembro de 2014

Música da noite

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim. Bom eu percebi que nos últimos dias ou meses u.u eu não postei as minhas tradicionais indicações musicais até porque não ando ouvindo muita música nos últimos dias. Você pode pensar, mas como você consegue? Acredite, é sério. Além das minhas responsabilidades diárias eu não consigo ouvir música com o fone por muito tempo porque meu ouvido dói muito, vai entender. E sim, é bem chato.
Mas também quando paro para escutar, aproveito para encontrar cantores (cantoras) novos (a) e músicas diferentes. E em meio as minhas pesquisas encontrei Britt Nicole uma cantora gospel estadunidense de trinta anos que abandonou sua faculdade para se dedicar a carreira musical. E cá entre nós, ela fez um ótimo negócio porque sua voz é linda! Soa como um calmante para o estresse do dia a dia. Além das letras serem muito bem escritas sendo repletas de palavras motivadoras.
Então se você anda meio abalada com as dificuldades do dia a dia e as críticas, esqueça tudo e se concentre na letra aposto que irá se sentir muito melhor!



Então não deixe ninguém lhe dizer que você não é amado
E não deixe ninguém dizer que você não é suficiente
Sim, há dias em que todos nós nos sentimos arruinados
Mas a verdade é que todos nós somos diamantes brutos ...

E ai, oque você achou de Gold? Comentem! 

29 de setembro de 2014

Supere-se

Imagem encontrada aqui

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim. Bom hoje eu não estava me sentindo muito bem. Dormi a tarde inteira e quando acordei fui fazer a lição de casa, mas ainda assim estava com o pensamento longe e talvez por isso que não consegui fazer. Acredito que um dos maiores motivos de toda essa minha inquietação é o sentimento de arrependimento, um dos piores que já pude sentir em quinze anos de vida. 
Já falei aqui no relíquias que deixei de realizar uma prova que poderia mudar a minha vida por causa de um medo sustentado pelas opiniões alheias. E apesar de todas as coisas boas que já me aconteceram esse ano, essa falha ainda me persegue. Parece que tudo se junta com o objetivo de mostrar que eu estava errada, que mereço sofrer por isso e assim as coisas passam a dar errado ou ser bem mais complicadas. Talvez isso seja apenas um exagero, mas é como eu  via as coisas até ter uma conversa séria com a minha mãe hoje. 
"Infelizmente não podemos mudar o passado e por isso teremos que aprender com estes erros, admitindo-os e seguindo em frente de cabeça erguida. Afinal, é deles que tiramos as melhores lições." Foi oque ela disse e bastou para eu perceber que quem estava se rendendo a todos esses obstáculos e consequências de uma escolha era eu mesma. Será que me considero tão fraca a ponto de não conseguir superar? Ei vamos lá, você é forte, pode reverter essa situação.
Tudo muda de acordo com a forma que encaramos os problemas na vida e as escolhas que decidimos fazer. Porque como a minha mãe disse, podemos ver o arrependimento com o um novo aprendizado. E se você caiu, será escolha sua se levantar e seguir em frente ou permanecer no chão lamentando a queda. Só que lembre-se, a segunda opção pode ser uma pedra no alcance dos seus sonhos e objetivos na vida. 

Por isso, supere-se. 

Por fim, deixo uma frase para refletirmos:

O arrependimento é a melhor prova de que se aprendeu com o erro.

27 de setembro de 2014

5 razões para não usar maquiagem todos os dias

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim. Hoje eu vim aqui para falar sobre maquiagem,sim, maquiagem! Mas não vai ser mais um tutorial ensinando como se maquiar para ir a balada ou para impressionar aquele carinha que você gosta. Eu vim falar dos motivos para não usar maquiagem todos os dias. E acreditem, apesar de ser algo divertido que estimula nossa criatividade e te fazer ficar ainda mais linda, temos vários motivos para não estar sempre com ela. 
E pensando nisso encontrei a Andressa Damiani, mas conhecida como Dê. Ela realiza vídeos para o Youtube com vários tutoriais incríveis e sua opinião sobre diversos assuntos. E em um desses vídeos, ela mostra as razões pela qual as meninas não devem usar maquiagem todos os dias. Espero que gostem!


25 de setembro de 2014

O poder do otimismo

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Novamente peço desculpas pelo meu sumiço. É que recebi a notícia semana passada de que teria uma prova de física na quinta feira! E para piorar, eu não havia entendido nada da matéria. Por esse motivo decidi dedicar a minha semana, a partir de segunda feira (porque fui ao cinema no sábado! Pretendo contar mais para vocês depois), ao estudo da velocidade, da aceleração e dos movimentos. Eu me esforcei bastante e pensei positivo! Assim acredito que deu tudo certo, afinal consegui realizar a prova! :D
E todo esse esforço e principalmente o otimismo influenciado pela minha mãe me fizeram perceber que não adianta nos desesperarmos, temos que pensar sempre positivo e dar o nosso melhor. De resto, oque tiver que ser vai ser. E se depender de Deus, vai dar tudo certo!
Para finalizar a nossa reflexão,  deixo para vocês a seguinte frase:

"Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você."
                                                                  Cynthia Kersey

19 de setembro de 2014

Reflexão da noite

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim. Hoje eu trouxe uma reflexão muito interessante para o relíquias de um livro um tanto quanto popular que eu pretendo ler. A frase é muito verdadeira, mas infelizmente no mundo de hoje as pessoas ainda tem aquela mentalidade de que todos devem mudar para se encaixar em um padrão imposto ou apenas para agradar os outros. Sei que é difícil, mas não caiam nessa pessoal. A coisa mais bonita que se tem é ver alguém autêntica e feliz sendo quem ela é.

Parem com essa necessidade neurótica de mudar os outros. Ninguém muda ninguém.

                                                                            O Vendedor de Sonhos.

17 de setembro de 2014

Uma aula de educação física e várias lições

Olá pessoal. Tudo bem com vocês? Espero que sim. Novamente estou aqui e peço desculpas a vocês pelo sumiço, que tem como motivos quase os mesmos de sempre. Sabem o meu pulso? Então! Parece que tenho uma tal de uma febre reumática, e sim, graças a Deus tem cura! Por isso vou lutar bastante para melhorar logo.

Imagem retirada daqui

Hoje venho a vocês escrever um texto sobre uma experiência que tive hoje. Vocês costumam praticar exercícios nas aulas de educação física? Sim? Eu não! Nunca fiz gente, sério. E como tive o mesmo professor desde a quinta série, conhecida hoje como sexto ano, o professor não ligava muito. Ai cheguei no primeiro ano do ensino médio, professora nova e consequentemente comecei a fazer aulas práticas de educação física. Esse ano já "joguei" basquete e tomei uma bolada na cabeça não riam gente, foi horrível u.u , escapei de uma prova e um trabalho prático de ginástica rítmica porque preferi a parte teórica mas nesse terceiro bimestre não teve jeito, prova prática ou nota 0! Vish o:
Basicamente nós faríamos seis minutos de corrida, abdominal, flexão e polichinelo. Pensem, logo eu que nunca fiz nada do tipo. Mas como a professora disse, o esforço contaria e muito. Por isso, decidi dar o meu melhor e aos poucos fui perdendo a vergonha. Essa é a questão onde quero chegar. Vergonha e timidez. Hoje pude notar que o maior motivo de eu mesma ter me excluído das aulas práticas de educação física é a vergonha de errar, pagar mico, medo do que os outros irão pensar. E acredito que caso um/uma de vocês estejam ou já passaram pela mesma situação o motivo deve ter sido o mesmo.
Quando a gente se sujeita e enfrenta  uma situação dessas em que a nossa timidez e o medo da opinião alheia nos impõem limites acabamos percebendo que a única pessoa que irá realmente reparar em todos os seus erros é você mesma.
Por isso pessoal, tiro de lição que não vale a pena nos escondermos com medo do que os outros vão dizer. E isso não vale só para uma aula de educação física, o conselho se encaixa em muitas situações do dia a dia. Se esforce, seja você mesmo/mesma, e sorria para os erros, eles fazem parte da vida e do aprendizado além de serem o caminho para o acerto e consequentemente para o sucesso.

Adicionais: Consegui fazer 25 abdominais, 23 flexões (só que de um jeito um tanto diferente e mais fácil u.u, ensinado pela professora), e 50 polichinelos \õ/. Imaginem uma pessoa vermelha como um pimentão e descabelada quanto os cabelinhos de um milho! Imaginaram? Era eu ao final da aula de educação física u.u risos

E então pessoal gostaram do texto? Da mensagem? E vocês, já passaram por uma situação deste tipo? Comentem.

9 de setembro de 2014

[Resenhas] Trilogia, A seleção


Boa noite pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim. Provavelmente vocês já ouviram falar da trilogia de Kiera Cass, a seleção. Nos últimos anos ela vem se tornando cada vez mais popular, só que eu não havia notado isso ainda omg u.u. E acabei me interessando antes mesmo de saber o porque desse rebuliço todo. Lembro que não faz muito tempo que visitei o instagram de uma das meninas da novela chiquititas, a Milly (Giovanna Grigio) que para quem não sabe  gosta muito de ler, e vi a indicação destes livros por lá. De início a capa me chamou muito atenção, porque creio que vocês devem concordar comigo que todas são muito bonitas. Assim, decidi pesquisar mais sobre e me encantei. Principalmente por ser uma estória relacionada a princesas das quais eu gosto muito. Com isso acrescentei a minha listinha de livros desejados. Porém no dia 28 de julho quando completei 15 anos ganhei de uma amiga e simplesmente me apaixonei de vez. Terminei, em menos de dez dias, que seriam menos se não fosse alguns trabalhos da escola e muitas vezes a minha preguicinha :p. E já no dia seguinte, busquei A Elite em (PDF), terminado por mim em dois dias e logo em seguida A Escolha (PDF) também finalizado em dois dias. Resumindo, devorei ambos com muita rapidez.

Agora vamos a parte técnica e oque achei deles: 

A Seleção (sinopse): Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar. Fonte     Contém 368 páginas


Algumas das citações que gostei:

Quando choram, as mulheres nem sempre querem que você resolva o problema. Elas só querem ser consoladas.

Às vezes as pessoas não sabem se interpretam o silêncio como confiança ou medo.

  — A propósito — ele prosseguiu, elevando um pouco a voz —, se você não quiser que eu me apaixone, não pode ficar assim tão linda. A primeira coisa que farei amanhã será mandar suas criadas costurarem uns sacos de batata para você usar. 


Minha opinião: Gostei bastante de A Seleção porque além dele ser o ponta pé inicial para me motivar a ler o restante da série, a escrita da autora me encantou. Ela utiliza uma linguagem fácil, sem muitas palavras desconhecidas, das quais não há uma em que um dicionário não resolva nosso problema. Adianto que logo no início, não há tantas cenas empolgantes afinal tudo não passa de uma breve explicação sobre a realidade de América, o conflito entre participar ou não da seleção e como lidar com seu namoro escondido com Aspen. Tudo passa a se desenvolver quando o Reality Show começa. E a partir dai, você leitor poderá esperar muitas cenas hilárias causadas pela personalidade impulsiva de América que muitas vezes a levam a agir sem pensar. Porém, eu achei bem engraçado.


A Elite (sinopse): A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex- namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda, ela sente que é nele que está o seu conforto. Porém, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. Fonte
Contém 360 páginas









Uma das citações que gostei:

— Não sei. — Respondi, dando de ombros. — Só acho que formaríamos um bom nós.
Ele abriu um sorriso.
— Formaríamos um nós maravilhoso.

Minha opinião: Em a Elite há muito mais dinâmica, afinal é nele que restam apenas seis garotas na competição que passa a ser cada vez mais acirrada. Neste livro, eu pude perceber que boa parte dos personagens desenvolve novas características e muitos dos segredos são revelados, principalmente sobre a política de Illéa. Também não posso deixar de negar que a impulsividade de América, ao contrário de em A Seleção, passa a se tornar prejudicial para ela. Além de sua inconstância, que eu creio poder ser explicada pela indecisão e o decorrer dos acontecimentos. Causando momentos de sério risco para a mesma e para as pessoas ao seu redor. Porém acredito que isso fora necessário para ela começar a perceber quais eram seus verdadeiros sentimentos com relação a Aspen e Maxon, e o tal triângulo amoroso formado por eles começar a se desfazer.

A Escolha (sinopse): America era a candidata mais improvável da Seleção: se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, um garoto que partira seu coração. Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais… No entanto, toda vez que Maxon parecia estar certo de que escolheria America, algum obstáculo fazia os dois se afastarem. Um desses obstáculos era Aspen, que passou a ocupar o posto de guarda no palácio e estava decidido a reconquistar a namorada. Em encontros proibidos, ele a reconfortava em meio àquele mundo de luxos e rivalidades. Com essas idas e vindas, America perdeu um pouco de espaço no coração do príncipe, lugar que foi prontamente ocupado por outra concorrente. Para completar, o rei odiava America e a considerava a pior opção para o filho. Assim, tentava sabotar a relação dos dois, inventando mentiras e colocando a garota em prova a todo instante. Agora, para conseguir o que deseja, America precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illéa e conseguir novos aliados políticos. Mas tudo pode sair do controle quando ela começa a questionar o sistema de castas e a estratégia usada para lidar com os ataques rebeldes. Fonte Contém 352 páginas


Algumas das citações que gostei:


Mas às vezes a questão é o que você quer fazer, não o que você precisa fazer.



É difícil saber tudo sobre as pessoas próximas, mesmo aquelas que você mais ama.



Sei que as coisas nem sempre acontecerão como desejamos e que precisaremos nos esforçar para nunca esquecer os motivos da nossa escolha.

Minha opinião: A Escolha foi com certeza a maior surpresa para mim, porque além de ser o resultado da competição ele foi repleto de revelações que me causaram um misto de emoções. Confesso a vocês que sorri, tive medo junto com América e chorei tanto de emoção quanto de tristeza. E livros que conseguem causar tais sentimentos em seus leitores me encantam facilmente, assim como também foi com A Culpa é das Estrelas e apesar de ser difícil escolher o melhor dentre eles creio que gostei mais deste. Sem mencionar que o final fora simplesmente perfeito, o único defeito foi ter acabado de uma maneira tão rápida, acredito que merecia mais detalhamento. Enfim.

Conclusão: Indico sim a trilogia para todas as idades. Afinal é uma leitura muito gostosa, que flui bem rápido e a interpretação também não é complicada. A autora consegue mesclar sentimentos e não se surpreenda se alguém te pegar sorrindo, com raiva ou até chorando em meio a leitura.


Bom pessoal espero que vocês tenham gostado e me contem, já leram a trilogia? Gostaram? E você que ainda não leu, sentiu uma pontinha de vontade? 

8 de setembro de 2014

Reflexão da noite

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim. Segunda novamente, e mesmo um pouco cansada eu não podia deixar vocês de lado não é? Hoje eu trouxe uma reflexão que faz referência aos nossos erros. Muitas vezes nós achamos que errar é o fim do mundo, mas ao final de tudo, descobrimos que aquilo apenas nos ensina. As vezes, até mais que um belo acerto. Além de serem portas para descobertas incríveis, como James cita aqui: 

"Os erros são os portais da descoberta.
                                                      James Joyce

1 de setembro de 2014

5 curiosidades sobre a Inglaterra que poucas pessoas conhecem

Imagem encontrada aqui.

Olá pessoal! tudo bem com vocês? espero que sim. Hoje eu irei contar para vocês algumas curiosidades que eu vi na internet sobre a Inglaterra (um dos países que pretendo visitar, um dia, para fazer intercâmbio) umas um tanto bizarras, já outras bem interessantes. Então, vamos a elas: 

 Uma das leis inglesas diz que meninos menores de 10 anos não podem ver manequins nus. 
Eu apoio kk u.u

  O francês já foi a língua oficial na Inglaterra, de 1066 a 1362.
Poxa que bacana, eu não sabia D:

 Os ingleses têm a maior taxa de obesidade da União Europeia. 38% da população está acima do peso, e 23% é considerada obesa.
Vamos diminuir os fasts food povo!

 O prato mais popular da Inglaterra é o “fish & chips” (peixe com batatas fritas) que é vendido em milhares de lojinhas fast-food e vem embrulhado em um cone de jornal.
Eu quero :3

 A forma de governo utilizada na Inglaterra, é a monarquia, ou seja, o poder nas mãos de um rei ou uma rainha (como é atualmente).
            Ui, que chique!           


              E ai, gostaram? Qual curiosidade você julgaria um tanto quanto "bizarra"?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...