28 de setembro de 2015

[Escritos] Os Dois Lados Da Moeda

(Créditos na imagem)


Nascemos, crescemos e morremos.
Um ciclo determinado.
Porém que é carregado,
Por uma bagagem desigual.

Um carro passou
Seu passageiro descartou,
A latinha que sustentou,
A família de um velho catador.

Enquanto de um lado
Um garoto se lamenta
Da antiguidade do celular,
A criança na esquina
Se reprime para não chorar,
Pela  fome que lhe atormenta
E faz seu estômago roncar.

E aí vem o governo
Com seus programas sociais
Buscando encontrar uma solução.
Mas não fale em educação! 
Nessa,
Eles não pensam não.

A regra é tampar os olhos para a realidade,
Abrir as portas para a fantasia.
E cair no sistema,
Que nos ameaça todos os dias.

Estefany Cavalcante

26 de setembro de 2015

[Séries] Supernatural (Sobrenatural)

(Tumblr)

ATENÇÃO: SPOILER

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim. Hoje estou aqui para falar sobre um tema que com toda certeza agrada muita gente, séries! E veja bem, não é qualquer série, é Supernatural ou Sobrenatural em português.
Confesso que nunca fui muito fã de séries afinal sempre tive preguiça para acompanhar os episódios mas recentemente essa série em especial me chamou atenção por ter um roteiro totalmente diferente do esperado. Assisti o primeiro episódio gostei e não parei mais. 
Atualmente estou na segunda temporada, mas decidi que faria algo para demonstrar o quanto estou gostando do que já vi. Enfim, vamos começar.

(Tumblr)

Primeira Temporada

A primeira temporada começa com Sam na Universidade de Stanford, onde estava no último ano de direito, quando Dean aparece, afirmando que o pai deles desapareceu durante uma caçada. Dean pede ajuda a Sam, mas ele não quer ir devido a uma entrevista de trabalho, além de alguns problemas de antigamente com seu pai, John Winchester. No fim, Sam aceita ir com Dean e os irmãos partem para a sua viagem. Durante a busca, a namorada de Sam, Jessica, é morta nas mesmas condições em que a sua mãe perdeu a vida. Sam sente-se culpado por não ter conseguido protege-la e por esconder dela quem ele e a familia dele eram – caçadores de coisas sobrenaturais – por isso desiste da Universidade para caçar o que matou a sua namorada. No episódio cinco Bloody Mary é revelado que Sam teve premonições da morte de Jessica, semanas antes de acontecer. Ao mesmo tempo que caçam o que matou Jéssica e a sua mãe, Dean e Sam procuram o seu pai e ajudam pessoas a lutar contra criaturas sobrenaturais. Viajam por todo o país, juntando cada vez mais pistas. Algum tempo após a sua partida, encontram John que lhes revela que a criatura que procuram é um demônio e que ele está a planejar usar a Colt, um revólver místico que mata qualquer coisa, feito há muito tempo atrás. Contudo, no final da temporada, depois de não conseguirem matar o demônio, pois o demônio possuiu John e Sam não teve coragem de matar o pai, os três ficam gravemente feridos num acidente de automóvel causado por um outro demônio, que possuiu um caminhoneiro e tomou o controle do caminhão, causando um grave acidente, tentando matar os três.  (Assista Aqui) 

(Tumblr)

Impressões

Sempre gostei de ver filmes ou ler livros sobre mistério e terror, um gosto que me rendeu boas noites sem dormir. Porém, ainda assim, não parei mais e com Sobrenatural não foi diferente. Acredito que levou menos de três semanas para terminar a primeira temporada e veja bem, eu fico o dia todo fora de casa! Mas dediquei minhas sextas feiras a Sam e Dean e não me arrependi.
Os personagens possuem personalidades muito distintas. Sam contraditório a vontade do pai era estudante de Direito e podemos dizer que possuía uma vida normal comparada a sua realidade após o acidente da mãe. Sempre fora mais sério e centrado.

Já Dean, sempre seguiu os passos de John, seu pai, ou seja, é um caçador nato. E seu jeito de agir é simplesmente hilário, rende boas risadas em meio a caçadas sombrias de seres assustadores.
O mesclar de personalidades tão diferentes rendeu no relacionamento entre dois irmãos castigados pelo então "acaso", e que apesar das dificuldades tendem a dar a vida pelo outro independente da situação, além de aproveitar a vida como podem em meio a estrada, salvando pessoas e caçando coisas, o negócio da família Winchester.
E não posso esquecer do Impala 67 que se não o maior astro da série, é um dos. Um carro que por mais antigo que seja, não perdeu seu charme. Ainda mais sendo utilizado para atividades tão peculiares. 

(Tumblr)

Segunda Temporada

 Sam e John escapam do acidente apenas com ferimentos ligeiros, mas Dean está morrendo e o seu pai faz um pacto com o demônio dos olhos amarelos(Azazel), dando-lhe o Colt e a sua alma em troca da vida de Dean. O Chevy Impala fica destroçado. Na segunda temporada torna-se claro que o demônio tem grandes planos para Sam. Na noite da morte da sua mãe, Sam foi infectado com sangue de demônio, o que lhe deu certas habilidades psíquicas quando se tornou adulto. O demônio fez o mesmo a outras crianças que os Winchester conhecem no decorrer da temporada. Os irmãos também conhecem novos aliados. Ellen, Jo e Ash ajudam-nos nas suas caçadas, assim como Bobby, um velho amigo da família. Na primeira parte do último episódio, o demônio junta todas as crianças especiais numa vila abandonada para lutarem uns contra os outros, até que só haja um sobrevivente. Sam é morto por Jake, o vencedor, sucumbindo nos braços de Dean. Para trazer Sam de volta, Dean vende a sua alma, ficando apenas com um ano para viver. Juntos, os irmãos matam o demônio (Azazel), mas não antes de, Azazel, através de Jake, conseguir abrir as portas do Inferno, deixando muitos demônios escaparem. John também consegue sair do Inferno e ajuda Dean a matar Azazel. No fim parece ir para um lugar melhor.

(Tumblr)

Impressões

Nessa segunda temporada lidamos com uma mudança drástica no roteiro. O fim da primeira temporada já de cara te obriga a assistir a continuação que consequentemente surpreende com a morte de Dean e logo mais a morte de seu pai que no caso, deu a vida pela dele. Dessa forma, os personagens levam certo tempo para aceitar o fato e lidar com a triste realidade de estarem órfãos de ambos os pais.
Aqui, Sam já está muito mais certo de que deve seguir no caminho da caça com o irmão lidando também com a possibilidade de que seus dons estejam ligados ao passado. Quem normalmente dá com o pé atrás é Dean, se perguntando se realmente vale a pena tudo que sacrificam pela "profissão." Ainda assim, fora as discussões e reflexões sobre o futuro, a comédia não é deixada de lado em momento algum. Um dos meus episódios preferidos é In Chess, que na tradução quer dizer "no xadrez".
Em resumo, ambos são presos propositalmente para investigar uma série de assassinatos em um bloco de celas recentemente reaberto. No meio disso temos brigas com prisioneiros, um Dean nada preocupado, muito sal grosso , uma advogada gente boa e uma comida nada apetitosa.

Chego a conclusão de que Sobrenatural me chamou atenção não só por tratar de seres místicos e fantasiosos da qual eu tenho curiosidade de conhecer mas também pelo fato dos irmãos encararem uma realidade tão distinta de maneira divertida. Mas é claro que nada é sempre cômico, aprendemos lições e lidamos com situações angustiantes mas que ao final sempre rendem em um ensinamento.

É isso pessoal, espero que tenham gostado e futuramente pretendo escrever mais sobre as demais temporadas. 
Até a próxima!

16 de setembro de 2015

[Tag] Isso ou Aquilo?

(Tumblr)

1) Áudio book ou livro?
 Livro! Já fiz a experiência de ouvir um áudio book e acabei dormindo (me julguem :B)

2) Capa dura ou mole?
 Para ser sincera nunca manuseei um livro de capa dura para valer, mas acho eles lindos. Mesmo assim, fico com os de capa mole por facilitarem a leitura.

3) Ficção ou não ficção?
Ficção com certeza! Vamos fugir da realidade, me julgue.

4) Fantasia ou vida real?
Fantasia 

 5) Harry Potter ou Crepúsculo?
  Harry Potter. Não tenho nada contra crepúsculo, até gosto dos filmes (ainda não li os livros). Mas foi com o bruxo mais famoso do mundo que comecei a me interessar pela leitura e por esse mundo fantástico da fantasia.

6) E-book ou livro físico?
O E-book ter as suas vantagens de praticidade e muitas vezes de nos salvar quando queremos muito ler um livro e falta grana (Quem nunca?). Mas não tem como substituir o tato com as páginas, o cheiro de um livro físico e apreciar ele na sua estante. O ritual típico de um leitor (risos), por isso prefiro o físico.

7) Comprar ou pegar emprestado?
Comprar, nada melhor do que mais um filho na sua estante para chamar de seu.

8) Livro único ou série?
Essa é complicada! Adoro séries mas fico com o livro único pelo menos não sofro de curiosidade até o próximo livro!

9) Livraria física ou online?
 Livraria física é quase a mesma coisa do livro em suas mãos, o tato, o cheiro acolhedor mas vamos combinar que eles cobram mega caro. Por isso fico com a online, afinal tem até aquela ansiedade para esperar o livro chegar e ver se acertou na escolha.

10) Livro longo ou curto?
Longo! Para apreciar melhor o livro.

11) Drama ou ação?
Ação! 

12) Ler no seu canto ou tomando sol?
No canto. Vulgo, cama com comida ao lado e coberta por um lençol quentinho :p

13) Chocolate quente, café ou chá?
Chocolate quente 

14) Ler resenha ou decidir por si?
  Gosto de ler algumas resenhas para tirar as dúvidas e também para atiçar a curiosidade sobre o livro em questão!

É isso pessoal, espero que tenham gostado, encontrei a tag aqui e sintam-se indicados para fazer também.

Até a próxima!



11 de setembro de 2015

9 de setembro de 2015

[Resenhas] A Hora da Estrela, Clarice Lispector


 ATENÇÃO: SPOILER

Olá Pessoal! Estou aqui para fazer uma resenha sobre um dos últimos livros que eu li por conta de um projeto da escola, espero que gostem.

Informações: 
Livro: A Hora da Estrela
Autora: Clarice Lispector
Páginas: 87 
Editora: Rocco


Sinopse


Entre a realidade e o delírio, "A Hora da Estrela" é um romance sobre o desamparo a que todos estamos entregues. A história começa quando uma moça do interior vêm para a cidade grande em busca de seus sonhos, que acabam se misturando com a realidade.

Resumo

A história se inicia com os lamentos de um jovem escritor sobre como a sua classe social ou sua herança de bens não impede que a solidão bata na sua porta. Pelo menos na minha concepção, ele está em depressão. Em uma das minhas pesquisas descobri que o nome do narrador que por sinal também é personagem, é Rodrigo, e ele narra a insignificante vida de uma nordestina, mas especificamente de Alagoas, que viajou para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor, o que não é muita novidade. E veja bem, não sou eu quem disse que a vida dela é insignificante, é ele que a todo momento busca dar ênfase nesse detalhe. 

Macabeá, a moça, sim esse é o nome dela! Foi criada com a tia e nunca soube dos pais. A partir disso, teve uma educação rígida à base de surra e muitas regras. Assim, virou uma adulta insegura, inocente e ignorante por não ter acesso ao mínimo de estudo. Mas mesmo diante disso conseguiu um emprego de datilógrafa graças ao "curso", dado pela agora, falecida tia.
A história é carregada de detalhes sobre a personalidade da jovem, descobrimos que vive com mais 4 moças em um quarto, tem paixão por goiabada com queijo, cachorro quente e coca cola, sonha em ser uma artista de cinema como Marilyn Monroe, ouve a rádio relógio e sofre de azia pela manhã graças a teimosia de ter bebido café a noite. E em meio a isso, conhece José Olímpio, seu primeiro e único namorado que também mudou-se do sertão por ter cometido um assassinato e sonha em ser deputado.
O homem na verdade é um pilantra, que não hesita em abandonar "Maca" Apelidinho carinhoso <3 ao conhecer sua amiga, Glória, filha de açougueiro, que para ele, era a personificação da riqueza que tanto almejava.
Resumidamente, Macabeá não sofre tanto com o abandono, afinal não se considerava merecedora do amor do sertanejo e muito menos de um futuro promissor. Ela nem sabe o que é isso. E diante de seus problemas de saúde, acaba visitando um médico e descobre uma Tuberculose que para ela não apresenta riscos. Ao contrário disso.
Por fim, a "amiga", lhe recomenda que dê uma espiada em seu futuro através de uma cartomante poderosa que ilude a pobre moça ditando um progresso em sua vida com a chegada de um novo amor estrangeiro. Mas não é isso que acontece. Macabeá atravessa a rua encantada e é atropelada.
A morte dá fim a história. 



Opinião


Não sou nenhuma especialista em Literatura para avaliar minuciosamente o conteúdo desse livro mas como uma simples leitora posso dizer que foi uma leitura que mudou minha mente. Eu não tinha pretensão de ler, mas me encantei.
A cada página temos uma nova lição de vida, com frases tocantes e que nos fazem refletir a fragilidade da vida e a que ponto pode chegar a inocência humana.
A morte de Macabeá, ainda com seu sonho de ser artista de cinema, nos mostra que ela realmente alcançou tal posto. A hora da estrela. Quando morreu. Isso me fez pensar em como a notoriedade só chega quando uma grande tragédia pousa sobre você. As pessoas estão preocupadas demais com seu próprio umbigo, e somente algo realmente avassalador pode fazer com que enxerguem a sua volta.
É brutal. Te leva a realidade e muda sua forma de pensar. Amei e recomendo! Fora que a capa dele é muito fofa!

Frases Marcantes


"Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. (...)"

"(...) Mas não sabia enfeitar a realidade. Para ela a realidade era demais para ser acreditada. Aliás a palavra "realidade" não lhe dizia nada. Nem a mim, por Deus."

"(...) Ela acreditava em anjo, e porque acreditava, eles existiam."

"(...) Encontrar-se consigo própria era um bem que ela até então não conhecia."

"Eu sou sozinha no mundo e não acredito em ninguém, todos mentem, às vezes até na hora do amor, eu não acho que um ser fale com o outro, a verdade só me vem quando estou sozinha."

"A verdade é sempre um contato interior inexplicável. A verdade é irreconhecível. Portanto não existe? Não, para os homens não existe."

"(...) A vida é um soco no estômago."

"Agarrava-se a um fiapo de consciência e repetia mentalmente sem cessar: eu sou, eu sou, eu sou. Quem era, é que não sabia. Fora buscar no próprio profundo e negro âmago de si mesma o sopro de vida que Deus nos dá." 

" (...) Vivemos exclusivamente no presente pois sempre e eternamente é o dia de hoje e o dia de amanhã será um hoje, a eternidade é o estado das coisas neste momento." 

"Como começar pelo início se as coisas acontecem antes de acontecer?"

"Pensar é um ato. Sentir é um fato."

Eita, é frase que não acaba mais, sério! É isso pessoal, até a próxima.


4 de setembro de 2015

A volta de um sonho

(Tumblr)

Sempre fui aquela criança que diferente de todas as outras costuma inventar moda para se divertir. Dar aula para as pelúcias, escrever histórias sobre ratos que iam a escola e imaginar que uma simples caixa de papel pudesse se tornar um foguete para o espaço. Com certeza, a partir disso você consegue concluir que nunca fui muito normal.
Mas me diga, qual a graça de ser normal? Igual? Padrão?
A diversão está no diferente, em apresentar o novo para o mundo e não ter vergonha disso. Essa é a minha nova Filosofia de vida.
Desde que criei o Relíquias passei por coisas que modificaram minha maneira de pensar ou agir diante de determinadas situações e hoje posso dizer o quanto gostei disso. A verdade é que sair da minha zona de conforto foi essencial para entender que a vida é muito mais do que os limites.
O segredo é libertar-se.
Libertar-se do medo que te barra, do esteriótipo que não te define e das leis imaginárias que ditam o certo e o errado. Isso é relativo, porque ninguém é igual a ninguém e consequentemente o que é bom para mim pode ser péssimo para você.
Por isso decidi que não vale a pena desistir dos nossos sonhos ou julgar ser impossível antes mesmo de tentar. É preciso acreditar e lutar por eles pois tenho certeza que a recompensa é muito maior do que qualquer crítica.
Então mesmo com tantas dificuldades, optei por não desistir desse lugar que com tão pouco já guarda uma boa parte de mim.
É isso, estou de volta, me aguardem. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...